O risco do diabetes para funcionários em home office pode ser maior. Entenda por quê!

O Home Office já era uma tendência nas grandes corporações antes da pandemia. Até 2018, segundo fonte do IBGE, 3,8 milhões de brasileiros já trabalhavam em seus domicílios total ou parcialmente. Depois da Covid-19, em Outubro de 2020, esse número chegou a 7,6 milhões de pessoas (Pnad Covid-19). Além disso, a FGV aponta que a quantidade de pessoas trabalhando em casa crescerá 30% no Brasil mesmo após a pandemia. Com esse crescimento acelerado, onde estão os riscos desta mudança no padrão de vida e na saúde dos funcionários? O tema tem sido foco de preocupação e atenção dentro do RH das empresas que mantém colaboradores trabalhando em casa.

Conversamos com a Dra. Lilian Kanda, membro do American Diabetes Association e referência no tratamento do diabetes, com título de especialista pela SBEM, Endocrinologista formada pela Universidade Federal de Londrina, mestre em diabetes gestacional pela Escola Paulista de Medicina e participante anual de importantes congressos internacionais como o EASD e o Endocrino Society – Endo.

A Doutora relata que houve um aumento de peso de 4 kg a 8 kg em seus pacientes consultados recentemente, que estavam em isolamento domiciliar e/ou em home office desde o início da pandemia. Os pacientes apresentam histórico atual de sedentarismo, alimentação inadequada e estavam sem acompanhamento médico desde que começaram a trabalhar em casa. A obesidade é um dos principais fatores de risco para o aparecimento do diabetes, alerta a Doutora.

O consumo diário de produtos industrializados como snacks, congelados, frituras, lanches, pizzas e doces são perigosos para a saúde e principais causadores da obesidade. Mesmo estando em casa e podendo cozinhar o seu próprio alimento, por uma questão de praticidade, as pessoas acabam pedindo comida e na maior parte das vezes, elas não são saudáveis. Quando comparado ao tipo de alimentação que os funcionários tinham nos refeitórios das empresas ou restaurantes por quilo, onde era possível encontrar comida mais saudável, a alimentação no home office se mostra pior e de má qualidade.

Dra. Lilian Kanda comenta que o maior risco da doença é justamente porque o diabetes é uma doença silenciosa. Seus sintomas, como a constante vontade de urinar e a sede excessiva, só aparecem na fase aguda. Por isso, ela ressalta a importância da prevenção, com a adoção de alguns hábitos mais saudáveis e o acompanhamento com médico especialista para exames de rotina, pois só é possível identificar a doença por exame de sangue.

Pedimos a ela algumas dicas para prevenção e cuidados para afastar o risco da doença. Aqui vão algumas, que são simples e ao mesmo tempo fundamentais!

  • Tenha um planejamento alimentar para a semana

A Dra. Lilian Kanda recomenda o preparo de refeições caseiras, mesmo que sejam congeladas após o preparo, optando por alimentos menos industrializados, com ingredientes mais nutritivos e saudáveis. Ter à mão frutas, alimentos integrais e sopas pode ajudar nos momentos de menor disponibilidade de tempo. Quando optar pelo delivery, ela recomenda buscar opções menos calóricas, como marmitas caseiras, que contenham alimentos como saladas, vegetais e proteínas, evitando as frituras e os fast foods. A Doutora lembra ainda que estabelecer horários para as pausas das refeições, que devem ser feitas preferencialmente fora da mesa de trabalho, também auxilia em uma melhora do padrão alimentar. E não se esqueça de beber água! A garrafinha na mesa ajuda bastante.

  • Movimente-se constantemente!

Coloque lembretes em intervalos de tempo para que você se levante, faça uma pequena caminhada dentro de casa, suba e desça degraus, ou faça atividades da rotina da limpeza doméstica. Esses intervalos não devem ultrapassar 1h entre um e outro. Isso fará com que seu corpo se mantenha ativado, liberando substâncias importantes para a saúde, afastando o sedentarismo. Uma dica importante da Doutora é fazer caminhadas planejadas pela manhã, antes de iniciar o trabalho. Nos dias frios, ela sugere utilizar uma parte do intervalo do almoço para a prática de atividade física, pois é muito comum no home office o trabalhador estender a jornada além do horário e acabar deixando de praticar o exercício por cansaço ou pelo horário avançado.

  • Cuide da gestão do tempo

Ter uma jornada de trabalho com intervalos, início e fim planejados é a chave para que você consiga manter seus objetivos de qualidade de vida em ação. Tenha tempo definido para a atividade física diária, para as refeições e até mesmo para descansar!

Agora que você já sabe quais são as medidas que você pode tomar para evitar desenvolver o diabetes, esteja sempre atento. Não deixe de fazer um acompanhamento periódico com um médico especialista. A prevenção é a melhor maneira de combater doenças e o endocrinologista pode auxiliar na construção de uma rotina alimentar mais saudável, adequada ao estilo de vida de cada pessoa.